São Gabriel da Cachoeira

A cidade fica na região da “Cabeça do Cachorro” no Oeste do estado do Amazonas, na fronteira com a Colômbia. As organizações indígenas fazem referência a 25 mil habitantes, sendo 80% deles indígenas.

Na cidade existem 21 etnias - Arapaso, Baniwa, Barasana, Baré, Desana, Hupda, Karapanã, Kubeo, Kuripako, Makuna, Miriti-tapuya, Nadob, Pira-tapuya, Siriano, Taiwano, Tariano, Tukano, Tuyuka, Wanana, Werekena e Yanomami -, distribuídas em todos os 11 bairros.

Músicas

Fotos

Integrantes da Associação Cultural Thiago Montalvo. Foto: Agustin Kammerath

Integrantes da Associação Cultural Thiago Montalvo. Foto: Agustin Kammerath

Integrantes da Associação Cultural Thiago Montalvo. Foto: Agustin Kammerath

Integrantes da Associação Cultural Thiago Montalvo. Foto: Agustin Kammerath

Integrantes da Associação Cultural Thiago Montalvo. Foto: Agustin Kammerath

Integrantes da Associação Cultural Thiago Montalvo. Foto: Agustin Kammerath

Integrantes da Associação Cultural Thiago Montalvo. Foto: Agustin Kammerath

Integrantes da Associação Cultural Thiago Montalvo. Foto: Agustin Kammerath

Integrantes da Associação Cultural Thiago Montalvo. Foto: Agustin Kammerath

Integrantes da Associação Cultural Thiago Montalvo. Foto: Agustin Kammerath

Campeonato de futebol da Liga Desportiva de São Gabriel da Cachoeira. Foto: Agustin Kammerath

Campeonato de futebol da Liga Desportiva de São Gabriel da Cachoeira. Foto: Agustin Kammerath

Campeonato de futebol da Liga Desportiva de São Gabriel da Cachoeira. Foto: Agustin Kammerath

Rio Negro. Foto: Agustin Kammerath

Rio Negro. Foto: Agustin Kammerath

Rio Negro. Foto: Agustin Kammerath

Rio Negro. Foto: Agustin Kammerath

Rio Negro. Foto: Agustin Kammerath

Benzedor Tuyuca. Foto: Agustin Kammerath

Casa de pimenta Baniwa. Foto: Agustin Kammerath

Casa de pimenta Baniwa. Foto: Agustin Kammerath

O rosto indígena da cidade é o tipo comum encontrado. Assim, encontramos em vários locais públicos imagens pintadas nas paredes, como no ginásio municipal e nos quiosques na beira da praia do rio Negro. Foto: Agustin Kammerath

O rosto indígena da cidade é o tipo comum encontrado. Assim, encontramos em vários locais públicos imagens pintadas nas paredes, como no ginásio municipal e nos quiosques na beira da praia do rio Negro. Foto: Agustin Kammerath

O rosto indígena da cidade é o tipo comum encontrado. Assim, encontramos em vários locais públicos imagens pintadas nas paredes, como no ginásio municipal e nos quiosques na beira da praia do rio Negro. Foto: Agustin Kammerath

O rosto indígena da cidade é o tipo comum encontrado. Assim, encontramos em vários locais públicos imagens pintadas nas paredes, como no ginásio municipal e nos quiosques na beira da praia do rio Negro. Foto: Agustin Kammerath

O rosto indígena da cidade é o tipo comum encontrado. Assim, encontramos em vários locais públicos imagens pintadas nas paredes, como no ginásio municipal e nos quiosques na beira da praia do rio Negro. Foto: Agustin Kammerath

O rosto indígena da cidade é o tipo comum encontrado. Assim, encontramos em vários locais públicos imagens pintadas nas paredes, como no ginásio municipal e nos quiosques na beira da praia do rio Negro. Foto: Agustin Kammerath

O rosto indígena da cidade é o tipo comum encontrado. Assim, encontramos em vários locais públicos imagens pintadas nas paredes, como no ginásio municipal e nos quiosques na beira da praia do rio Negro. Foto: Agustin Kammerath

Associação dos Artesãos Indígenas (ASSAI), formada por 6 etnias: Baré, Tuyuka, Tariano, Piratapuya, Kubeo, Baniwa. Foto: Agustin Kammerath

Associação dos Artesãos Indígenas (ASSAI), formada por 6 etnias: Baré, Tuyuka, Tariano, Piratapuya, Kubeo, Baniwa. Foto: Agustin Kammerath

Associação dos Artesãos Indígenas (ASSAI), formada por 6 etnias: Baré, Tuyuka, Tariano, Piratapuya, Kubeo, Baniwa. Foto: Agustin Kammerath

Associação dos Artesãos Indígenas (ASSAI), formada por 6 etnias: Baré, Tuyuka, Tariano, Piratapuya, Kubeo, Baniwa. Foto: Agustin Kammerath

Associação dos Artesãos Indígenas (ASSAI), formada por 6 etnias: Baré, Tuyuka, Tariano, Piratapuya, Kubeo, Baniwa. Foto: Agustin Kammerath

Assentamento “Teotônio Ferreira". Família Tuyuca e Baré. Foto: Agustin Kammerath

Assentamento “Teotônio Ferreira". Foto: Agustin Kammerath

Assentamento “Teotônio Ferreira". Foto: Agustin Kammerath

Assentamento “Teotônio Ferreira". Foto: Agustin Kammerath

Assentamento “Teotônio Ferreira". Foto: Agustin Kammerath

Assentamento “Teotônio Ferreira". Foto: Agustin Kammerath

Assentamento “Teotônio Ferreira". Foto: Agustin Kammerath

Artesão da etnia Baré. Foto: Agustin Kammerath

Artesão da etnia Baré. Foto: Agustin Kammerath

Artesão da etnia Baré. Foto: Agustin Kammerath

Artesão da etnia Baré. Foto: Agustin Kammerath

Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro. Foto: José Carlos Matos Pereira

Feira da cidade. Foto: Agustin Kammerath

Feira da cidade. Foto: Agustin Kammerath

Feira da cidade. Foto: Agustin Kammerath

Feira da cidade. Foto: Agustin Kammerath

Associação do Assentamento “Teotônio Ferreira”. Foto: Agustin Kammerath

Associação do Assentamento “Teotônio Ferreira”. Foto: Agustin Kammerath

Associação do Assentamento “Teotônio Ferreira”. Foto: Agustin Kammerath

Associação do Assentamento “Teotônio Ferreira”. Foto: Agustin Kammerath

Lourênço (Tuyuca) e Maria (Baré), casal de São Gabriel da Cachoeira. Foto: Agustin Kammerath

Mapas

MAPA FINAL SGC 14 OUT 2019

Para baixar fotos ou mapas primeiro apertar na imagem com o botão izquierdo do mouse e uma vez na imagem apertar o botão direito escolhendo a opção transferir, download ou salvar imagem como.

Siga Indígenas em Cidades Amazônicas no Facebook 

  • Facebook Social Icon

Financiamento

Apoio

Produção

A Cidade Indígena de São Gabriel da Cachoeira

Neste documentário apresentamos como vivem os indígenas na cidade de São Gabriel da Cachoeira (AM): onde moram, quais são as suas dificuldades, como se organizam politicamente, suas reivindicações e pautas políticas, que práticas oriundas da aldeia mantêm na cidade e que relações mantêm com a aldeia. Trata-se do resultado da pesquisa de Pós-doutorado em Antropologia Social no PPGAS/MN/UFRJ: “Política, família e aparatos públicos: os modos de vida indígena e sua participação política na cidade” (Amazônia), que conta com financiamento da CAPES e Bolsa FAPERJ, supervisionada por Moacir Palmeira e José Sérgio Leite Lopes. Trata-se de uma pesquisa que recebeu o apoio de diversas organizações indígenas que se dispuseram a relatar as suas lutas e seu modo de viver da cidade.

 

Duração: 41 minutos

Direção, roteiro e argumento: José Carlos Matos Pereira

Filmagem, som e edição: Agustin Kammerath

Documental con SUBTÍTULOS EN CASTELLANO:
La Ciudad Indígena de São Gabriel da Cachoeira

En este documental presentamos como viven los indígenas en la ciudad de São Gabriel da Cachoeira (AM): Donde viven, cuales son sus dificultades, como se organizan politicamente, sus reivindicaciones y objetivos políticos, que prácticas oriundas de la aldea mantienen en la ciudad y que vínculos conservan con sus aldeas. Se trata de uno de los resultados de la investigación de Post-Graduación en Antropologia Social en PPGAS/MN/UFRJ: "Política, familia y organismos estatales: Los modos de vida indígena y su participación politica en la ciudad (Amazonas)", que cuenta con el financiamiento de la CAPES y Beca FAPERJ, supervisada por Moacir Palmeira y José Sérgio Leite Lopes, en cooperación con diversas organizaciones indígenas que se dispusieron a contarnos sus luchas y sus modos de vivir en la ciudad.

Documentary with SUBTITLES IN ENGLISH:
The Indigenous city of São Gabriel da Cachoeira

In this documentary we present how the indigenous people live in the city of São Gabriel da Cachoeira (AM): Where they live, what are their difficulties, how they are organized politically, their demands and political objectives, which practices of the village are maintained in the city and What links they retain with their villages. This is one of the results of the Post-Graduation Research in Social Anthropology in PPGAS / MN / UFRJ: "Politics, family and state organizations: Indigenous ways of life and their political participation in the city (Amazonas)", which It is funded by CAPES and FAPERJ Scholarship, supervised by Moacir Palmeira and José Sérgio Leite Lopes, in cooperation with various indigenous organizations that set out to tell us about their struggles and ways of living in the city.

Material Audiovisual

Assentamento “Teotônio Ferreira". Foto: Agustin Kammerath